quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Identidade Eletrônica Animal


Todo animal de estimação deve possuir uma identificação e existem várias maneiras de se fazer isso. A começar pelas simples e eficazes plaquinhas penduradas na coleira com o nome e telefone do dono, até métodos mais modernos como o uso de microchips. A utilização de microchip em animais de estimação é o único método de identificação inviolável, permanete e totalmente seguro, aplicável à maioria das espécies, como cães, gatos, cavalos, touros e vacas, aves, reptéis e animais exóticos. Não se trata de um rastreador ou GPS, mas sim de um RG do animal, com o qual ele pode ser identificado em diferentes situações, oferecendo inúmeras vantagens tanto para os proprietários, criadores como para veterinários, federações, clubes e outros interessados.





Os microchips são do tamanho de um grão de arroz, e é implantado por um processo similar ao de uma vacina, a aplicação é subcutânea e indolor, e deve ser aplicada por um medico veterinário. Cada microchip possui um número que é possível ser identificado através de um leitor magnético. Assim, quando o microchip é implantado, estamos conferindo ao animal um RG eletrônico que não poderá ser adulterado. O número do microchip fica registrado em uma central com todas as informações necessárias sobre o animal. Isso permite a fácil e rápida localização de animais perdidos ou roubados, uma vez que muitas clinicas veterinárias aqui na região metropolitana de Belo Horizonte, possuem o leitor para o microchip. Além disso, a identificação eletrônica tem se tornado obrigatória por lei no Brasil e em todo mundo.








Ao adquirir o RG eletrônico, você receberá uma plaquinha de identificação para pendurar no pescoço do seu animal e ainda a República dos Animais, emitira um Documento de Identidade do Animal, registrado no INPI, tornando a identificação do animal e proprietário eficiente, confiável e inviolável.





Venha até nossa clinica e participe dessa campanha!!!





2 comentários:

  1. Olha a carinha dela, que coisa mais fofa.
    Já está microchipada né.

    ResponderExcluir
  2. Linda mesmo. Em alguns estados no Brasil já é obrigatório o uso de microchip, aqui em Belo Horizonte o centro de controle de zoonoses está microchipando os animais que estão disponíveis para adoção.

    ResponderExcluir