quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Mordedura

Hoje faz 7 dias que Melissa foi atacada por um de seus companheiros caninos.

Melissa é uma yorkshire e estava gestante, seus proprietários aguardavam o dia do seu parto.

Sua dona saiu para trabalhar de manhã e só retornaria na hora do almoço, mas resolveu voltar em casa e encontrou sua cadela toda perfurada.  

Não sabemos o motivo da agressão, a hipótese é que possa ser por proteção a alimentos. Eles convivem juntos há muito tempo e é a primeira vez que isso acontece.

As mordeduras envolvem lacerações, avulsão e esmagamento do tecido, além da penetração em vários planos teciduais de uma variedade de BACTÈRIAS, e é grave quando acometido por animais. Os cães são responsáveis pela maioria das mordidas de animais, seguidos por gatos e seres humanos.

Melissa chegou em estado de choque, com perfurações no abdome com exposição de estruturas abdominais (omento), perfuração do útero gravídico, comprometendo o término da gestação e perfuração do tórax (pneumotórax). 

Cadela GESTANTE.

 Exposição do Omento

 Perfuração do útero
Esmagamento das alças intestinais

As mordeduras exigem controle básico do ferimento e compressão da flora bacteriana, mas o que veio primeiro nesse caso foi à estabilização do paciente.

A mistura de floras aeróbica e anaeróbica, juntamente com a injúria complexa de estruturas profundas pode acarretar em infecção. A limpeza da ferida é o tratamento mais importante para evitar infecção.
 Melissa foi submetida à ovariohisterectomia, seguida de lavagem peritoneal e sutura parcial da parede abdominal.

Hoje retiramos os pontos externos e ela passa muito bem.




Sua proprietária foi muito zelosa.

Agradeço a colaboração da Dra Mara Amaral, que participou da resolução desse caso.

Um comentário:

  1. Que coisinha mais linda!!!
    Graças a Deus que tudo deu certo.
    Parabéns!

    ResponderExcluir